Project Description

Certa vez, os olhos do Altíssimo passaram sobre a cidade idólatra de Ur dos Caldeus. De repente, um homem chamou a atenção Divina. Tal homem era Abrão, o mesmo que conhecemos hoje por Abraão. Deus se apresentou a ele e o convidou para peregrinarem juntos em Canaã.
Abrão ficou perplexo. Um Deus que lhe era estranho lhe convidara para viver com Ele como um itinerante em uma terra estranha?
Esquisito, não é?
Mas, por que Deus chamou Abrão para uma coisa assim?
Eu respondo: O Altíssimo fez isto porque queria conquistar toda a terra do coração de Abrão. E para isto precisava desocupá-la dos antigos altares da idolatria, erguidos no tempo da incredulidade.
Hoje, muitos pensam que a idolatria se manifesta apenas do modo clássico e declarado, ou seja, através da prestação de culto a entidades espirituais pagãs. Mas a verdade é que a idolatria pode se manifestar de muitas outras formas. Algumas, bem sutis e dissimuladas; difíceis de detectar.
Quando aceitamos a Jesus Cristo, nos unimos a Deus e erguemos um altar para adorá-lo. Porém, assim como Abrão no início de sua fé, nosso coração ainda carrega altares antigos, erguidos no tempo da nossa incredulidade. E esses altares precisam ser derrubados para que alcancemos um maior nível de santidade (entrega pessoal).
Henrique Varley, o conhecido ganhador de almas de Dublin, disse: “O mundo ainda não viu o que Deus fará com, para e pelo homem inteiramente a Ele entregue”.
Nos dias de Abraão os homens viram isto. Abrão deu tudo a Deus e Deus deu tudo a ele.
E você? Quer tudo que Deus tem pra você?
Então, peça a Deus que lhe dê entendimento e leia este livro com temor e reverência.

COMPRAR E-BOOK